A (necessária) reinvenção da distribuição

Concessionárias discutem a transição para as plataformas digitais para melhor atender o cliente

IMG_3074

O marketing digital invadiu o mercado automotivo e está mudando o padrão de venda de veículos. Se antes o comprador precisava ir até à concessionária para pesquisar o melhor preço ou buscar um bom veículo para comprar, agora ele faz todo o processo online.

Durante o 28º Congresso e Exposição da Fenabrave, federação que reúne os distribuidores, nos dias sete e oito de agosto, em São Paulo, diversas empresas mostraram como o mundo virtual pode ser uma ferramenta facilitadora e, assim, contribuir para a interação humana, através da reinvenção das formas de relacionamento.

O representante da Auto Force, empresa de marketing digital para concessionárias, afirmou durante o evento que os consumidores do Brasil, da Índia e da China, países emergentes, são os que mais fazem o processo de compra do veículo online, e boa parte das pessoas gostaria de fazer o financiamento pela internet e receber o carro em casa. Segundo a empresa, esses dados mostram o quanto o mercado brasileiro precisa se reinventar para se manter atualizado. “As concessionárias não vão sumir, mas cada vez mais a loja virtual se torna atrativa para as pessoas”, afirmou o palestrante.

E se as pessoas querem comprar online, alguém precisa vender. O Auto Avaliar, a mesma plataforma usada para venda online do Kwid, da Renault, faz a avaliação do veículo usado, ajuda a fazer comparação de preços do mercado, tudo para facilitar o processo de venda.

Para a Syonet, especializada em captar perfil de cliente para as concessionárias, é importante se familiarizar, conhecer não só o tipo de cliente, mas detalhes que reforcem o relacionamento entre o cliente e a concessionária.

O aplicativo Vai (inteligência artificial para veículos), busca facilitar a vida do motorista através de um dispositivo que identifica as necessidades do veículo, como reparo de alguma peça ou troca de bateria, até o rastreamento do carro.

Nota-se que o mercado de uma forma geral está mudando, desde a procura, passando pela compra efetiva, pós-venda e em todos os outros processos de reparo e segurança do veículo. A tecnologia tem sido de fato uma ferramenta para facilitar a forma como cada parte do processo pode ser feita.

O congresso da Fenabrave mostrou que, neste momento, o setor automotivo deve ser resiliente e se reinventar, ainda mais com a atual recuperação do setor, que sofreu forte queda nos últimos anos. A transição do físico para o digital pode ser uma opção para tornar o mercado mais atrativo.

Kalyne Rannieri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todo o conteúdo deste site é propriedade da Autoinforme - Agências de Informação do Automóvel S/C LTDA
É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio.
Para obter autorização da reprodução do conteúdo LIGUE para (11) 5535-6294 | Email:autoinforme@autoinforme.com.br