KBB inova na cotação de preços de carros

Cidade, opcionais, distorções de mercado e até a cor do carro influenciam no preço final

Um novo conceito de tabela de preços de carros é a novidade apresentada pela KBB, que pretende ser a referência para consultas de preços de profissionais e particulares.

A empresa nasce no Brasil com a experiência da KBB estadunidense – a mais reconhecida no país em cotação de preços – e herda um respeitável histórico da Molicar, que tem uma experiência de levantamento de preços de muitos anos no mercado brasileiro. A KBB tem operações nos Estados Unidos, Portugal e agora no Brasil.

Os preços indicados no site kbb.com.br são baseados no processamento de informações do mercado, valores sugeridos pelos fabricantes, revendedores e de transações e validados pela equipe de analistas. A empresa considera variações que vão muito além da cotação numérica. São levados em conta itens como a cor do carro e a relevância que ela tem em cada modelo. Assim, um carro branco pode favorecer a valorização de um sedã, mas não de um hatch pequeno. Um amarelo pode ter valor num Camaro e outro valor num utilitário esportivo.

Além da cor, o local onde o carro está sendo ofertado também influencia no seu preço, os opcionais incluídos no modelo e o momento do negócio, pois as distorções de marcado influenciam o preço, Exemplo: o carro pode ter o preço majorado quando a demanda aumenta por causa de uma forte campanha publicitária ou quando o mercado reage a um lançamento muito aguardado pelo consumidor. Ao contrário, o preço pode cair quando uma montadora desova estoque na praça ou no caso de um carro que não foi bem aceito no mercado.

A KBB indica ainda o chamado preço Chave na Mão, isto é, considera que o comprador tem que pagar os custos de licenciamento, emplacamento, IPVA, e isso faz parte do preço do carro, até porque cada carro tem um valor diferenciado de impostos.

Mas o mais importante é que o consumidor terá a referência do preço que realmente vai pagar. A tabela inclui quatro preços: aquele tratando entre revendedores, o do revendedor para o particular, do particular para o revendedor e de particular para particular. Pode ter muita diferença entre eles. O preço normalmente é menor no negócio entre particulares, já que não pressupõe a margem de lucro existente no negócio com o comerciante.
O usuário pode fazer uma busca detalhada no site, com acesso livre, selecionando marca, modelo, ano, cor e opcionais. No caso de usados, pode informar quilometragem e estado de conservação e região da transação.

A informação é apresentada em três áreas: branca, verde e vermelha, sendo que o preço indicado na zona branca (abaixo) e vermelha (acima) está fora da média. O preço na faixa verde é indicativo de que o consumidor está fazendo um bom negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todo o conteúdo deste site é propriedade da Autoinforme - Agências de Informação do Automóvel S/C LTDA
É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio.
Para obter autorização da reprodução do conteúdo LIGUE para (11) 5535-6294 | Email:autoinforme@autoinforme.com.br