Os dez mandamentos do Trânsito do Maio Amarelo

Maio Amarelo – movimento que alerta para o alto índice de mortos e feridos no trânsito

maio amarelo1

1. Dar seta em todas as conversões e para mudar de faixa;

2. Não usar o celular enquanto dirige;

3. Não parar/estacionar em local proibido;

4. Respeitar todos os limites de velocidade;

5. Usar e exigir que todos utilizem o cinto de segurança em todos os deslocamentos;

6. Dar a preferência de passagem para o pedestre;

7. Dar passagem;

8. Respeitar toda e qualquer sinalização de trânsito

9. Não avançar ou ultrapassar o sinal vermelho;

10. Respeitar quem divide a rua com você como você gostaria de ser respeitado.

  • Primeiro Mandamento do Trânsito do Maio Amarelo

Dar seta em todas as conversões e para mudar de faixa

Muitas vezes o motorista vem andando numa rua com pouco movimento, olha e não vem ninguém atrás, então relaxa na segurança: acaba não dando a seta para fazer a conversão, à direita ou à esquerda.

Está errado. A seta tem que ser acionada em qualquer situação de mudança de faixa, porque ela não é um aviso só para quem vem atrás. Com a seta você indica qual vai ser a sua manobra: ao motorista que vem em sentido contrário, ao que está na rua perpendicular à sua, ao ciclista, ao pedestre, a todo mundo.

E preciso usar a seta sempre que você for mudar de faixa. Na ruazinha de bairro ou na rodovia. Em qualquer situação.

Aqui vai um aviso especialmente aos motociclistas: quando você perceber uma seta ligada, diminua a velocidade para deixar o carro entrar na outra pista, em vez de buzinar.

O motociclista também deve sinalizar a mudança de faixa: o que poucos fazem.

  • 2º Mandamento do Trânsito do Maio Amarelo

Uso do celular, só com o carro estacionado

Você olha para os outros carros no trânsito e com certeza vai ver alguém usando o celular. Não falando no viva voz, o que é permitido, mas digitando, situação que oferece extremo perigo.

O uso do celular ao volante pode ser tão prejudicial quanto dirigir embriagado e aumenta em três vezes risco de acidentes. Coloca em risco não apenas a vida do próprio infrator, mas também a de outras pessoas. Reduz a atenção e os reflexos e portanto a reação do motorista fica mais lenta.

Um dado interessante levantado em estudo é que ao usar o celular, o motorista fica em média quatro segundos sem olhar para a via. A 90 km por hora, esse tempo é suficiente para percorrer um espaço equivalente a um campo de futebol.

Mas com o farol fechado, aí pode aproveitar pra falar? Nada disso. Também é proibido.

Quando o carro está parado no trânsito, em qualquer situação com o motor ligado, o motorista está sujeito à penalização como se estivesse andando com o carro: só pode usar o celular com o carro estacionado.

* 3º Mandamento do Trânsito do Maio Amarelo

Não estacionar em local proibido

A cidade está saturada, não tem lugar pra parar o carro. O estacionamento privado está caro demais, tanto que muitas vezes vale mais a pena deixar o carro em casa e ir de Uber.
Eu mesmo já perdi compromisso porque não tinha lugar pra parar o carro, os estacionamentos eram longe demais, enfim, tive que refazer o compromisso.

Mas o pior é aquela necessidade de uma paradinha rápida, pra ir à padaria, ao jornaleiro.

Aí, muita gente para na esquina, em fila dupla, em local proibido.
Ou então numa vaga para deficiente.
“É rapidinho”, dois minutos.
Parece que a paradinha rápida não atrapalha o transito. Atrapalha sim, e mais do que isso, expõe você a uma situação de risco: risco de um acidente ou de uma penalidade.

Planeje suas viagens, confira as condições, as possibilidades de estacionamento e não arrisque parar em local proibido.

* 4º Mandamento do Trânsito
Respeitar os limites de velocidade

Quando a autoridade de trânsito estabelece os limites de velocidade numa via, leva em consideração uma série de fatores: as condições do tráfego, se tem escola, se transitam muitos pedestres ou veículos lentos, o tipo de pavimento, volume de uso ou se a pista é simples ou dupla.

Interessante é que é calculada a velocidade já praticada pelos carros na rua e normalmente fica estabelecida a máxima usada por 85% dos veículos.

Importante: o limite de velocidade determinado pela placa é válido desde onde o sinal é colocado até onde houver outra placa que modifique o limite ou se não houver outra placa numa distância de 1 km nas vias urbanas e 10 km estradas ou rodovias.

Existem ruas em que não há sinalização. Nesse caso, a velocidade é:
– 80 km/h nas vias de trânsito rápido, – 60 km/h nas vias arteriais. – 40 km/h nas vias coletoras e – 30 km/h nas vias locais

Isso na área urbana. Nas rodovias (no asfalto) 110 km/h para carro e 90/km/h para caminhão. E nas estradas de terra, 60 km/h para todos os veículos.

Quer dizer: o limite de velocidade não sai da cabeça do engenheiro de trânsito. Ele está calcado sob orientações técnicas e portanto deve ser obedecido. Para a sua segurança e a dos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todo o conteúdo deste site é propriedade da Autoinforme - Agências de Informação do Automóvel S/C LTDA
É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio.
Para obter autorização da reprodução do conteúdo LIGUE para (11) 5535-6294 | Email:autoinforme@autoinforme.com.br