Scania cresceu 30% e quer mais 10% este ano

Montadora está animada com as boas perspectivas de vendas no segmento de pesados

scania_R510 e R450

“Há um reaquecimento da economia com o aumento da confiança do consumidor. Temos uma melhora gradativa do mercado e contamos com alguns fatores que poderão ser decisivos para um ano melhor, como a baixa dos juros e uma renovação da frota Euro 5, adquirida no auge do mercado entre 2012 e 2014”. A declaração de Roberto Barral, vice-presidente da Scania no Brasil, foi feita nesta segunda-feira (26) no Museu da Casa Brasileira, quando a empresa apresentou os resultados de 2017 e os planos para este ano.

Como se percebe, a empresa está confiante em uma melhora na economia e consequentemente bons resultados no setor de caminhões, baseada principalmente no crescimento do agronegócio e no transporte de produtos industrializados, segmentos que dependem dos veículos pesados, foco de atuação da Scania.

O ano passado já foi excepcional para a empresa: enquanto o mercado de caminhões acima de 16 toneladas cresceu 9%, a Scania comemora um aumento de 36%. De janeiro a dezembro, a empresa comercializou 5.754 caminhões, contra 4.245 no mesmo período de 2016. A marca ganhou participação, subiu de 4,7% para 6,3%.

Segundo as previsões , para 2018, o resultado do segmento acima de 16 toneladas, onde estão situados os veículos semipesados e pesados, deverá superar as 40 mil unidades, o que representará um aumento de 30% em relação a 2017.

Atenta a crescente do mercado, a Scania lançou produtos e serviços para o transportador com o objetivo de reduzir o custo da operação, como o plano de manutenção flexível, que garante uma redução de 16% no custo de manutenção. Desde o seu lançamento, em outubro de 2017, foram mais de 1.000 contratos negociados nessa modalidade em quatro meses.

Além dos serviços, a marca já comercializa os novos caminhões R 450 e R 510. Lançados na Fenatran em outubro do ano passado, os modelos são equipados com uma nova geração de motor, que promete redução de até 5% no consumo de combustível.

Os caminhões da Scania apresentam um excelente valor de revenda, segundo o Selo Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais 2017. O modelo Scania P-310 8×2 perde apenas 21,1% após três anos de uso.

Luiz Cipolli Jr.

Link do vídeo: http://www.autoinforme.com.br/os-veiculos-comerciais-mais-valorizados-do-brasil/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todo o conteúdo deste site é propriedade da Autoinforme - Agências de Informação do Automóvel S/C LTDA
É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio.
Para obter autorização da reprodução do conteúdo LIGUE para (11) 5535-6294 | Email:autoinforme@autoinforme.com.br