Venda de usados depende da recuperação econômica

Dirigente espera que propostas dos candidatos para a economia possam alavancar os negócios no setor

seminovos

O movimento em julho cresceu 7% no setor de veículos usados em relação a junho, e apresenta um aumento ainda menor no acumulado do ano: os negócios evoluíram apenas 3% no período janeiro-agosto em relação ao ano passado.

O saldo é positivo, mas inferior ao aumento de vendas dos carros novos, que apresentam uma evolução de 14,5% no ano. A situação é portanto diferente da ocorrida no ano passado, quando as vendas de usados foram bem superiores a de carros novos.

O cenário político do País afetou a confiança do consumidor, segundo o presidente da Fenauto, federação que reúne os revendedores, Ilídio dos Santos.

“Esperamos que nas propostas dos candidatos para a economia possam surgir pontos para a recuperação das perspectivas de estabilidade e crescimento com a melhora nos índices de confiança dos consumidores”, disse Ilídio.

Segundo o dirigente, o segmento vai depender da recuperação econômica e da confiança do consumidor para ter resultados melhores nos próximos meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todo o conteúdo deste site é propriedade da Autoinforme - Agências de Informação do Automóvel S/C LTDA
É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio.
Para obter autorização da reprodução do conteúdo LIGUE para (11) 5535-6294 | Email:autoinforme@autoinforme.com.br