Vendas continuam críticas

– Mês teve queda de 20,9% em relação a maio de 2015 e um falso crescimento (2,9%) sobre abrilServico_carros no patio 2

Maio foi mais um mês sofrível na venda de carros, com apenas 162.184 unidades, o que significa uma queda de 20,9% em relação a maio do ano passado (204.979 unidades).

O aumento de 2,9% em relação a abril (157.158) não deve ser considerado, uma vez que maio teve um dia útil a mais. Assim, as vendas diárias, índice que indica com mais precisão o movimento do mercado, também caíram no mês passado: foram apenas 7.723 unidades, contra 7.877 por dia em abril.

Agora, o balanço do ano registra uma queda de 26,3%: é essa a queda de vendas de janeiro a maio em relação ao mesmo período do ano passado.

A GM se firma como líder, ficando em primeiro lugar mais uma vez em maio, com 27.754 unidades e uma participação de 17,1%. A Fiat, em segundo, vendeu 23.750 carros e ficou com 14,6% e a Volkswagen 21.297, com 13,1%.

Foram vendidos este ano 784.802 carros e comerciais leves, contra 1.065.287 nos primeiros cinco meses do ano passado.

Na lista das dez marcas mais vendidas não há novidades: a Hyundai mantém a posição conquistada este ano entre as quatro maiores do Mercado: vendeu 16.709 em maio e ficou com 10,3%, deixando pra trás a Toyota (14.561 e 9%) e a Ford (13.903 unidades e 8,6%).

Renault, Honda, Jeep e Nissan, nesta ordem, completam a lista das dez mais vendidas.

Peugeot e Citroën saíram definitivamente da lista das dez mais: ficaram em 11º 12º lugar respectivamente. A seguir aparecem as alemãs de luxo: Mercedes-Benz, BMW e Audi.

RESUMO

Abril/16 Maio/16 Var.%
Total  157.578 162.184 2,9
Maio/15 Maio/16 Var.%
Total  204.979 162.184 -20,9
2015 2016 Var.%
Total  1.065.287 784.802 -26,3

Ranking por marca
Maio de 2016

Pos. Marca Unidades  %
GM 27.754 17,1
 2º Fiat 23.750 14,6
Volkswagen 21.297 13,1
Hyundai 16.709 10,3
Toyota 14.561 9,0
Ford 13.903 8,6
Renault 11.997 7,4
Honda 10.822 6,7
Jeep 4.508 2,8
10º Nissan 3.690 2,3
11º Peugeot 2.396 1,5
12º Citroën 2.289 1,4
13º Mitsubishi 1.933 1,2
14º Mercedes-Benz 1.105 0,7
15º BMW 1.082 0,7
16º Audi 830 0,5
17º Kia 767 0,5
18º Land Rover 553 0,3
19º Suzuki 291 0,2
20º Volvo 277 0,2
21º Chery 240 0,2
22º Lifan 233 0,1
23º Jac 208 0,1
24º Iveco 153 0,1
25º Dodge 128 0,1
26º Mni 127 0,1
27º Subaru 118 0,1
28º Troler 113 0,1
29º Porsche 72 0,0
30º Jaguar 60 0,0
31º Foton 43 0,0
32º Lexus 37 0,0
33º Ram 34 0,0
34º Geely 19 0,0
35º RDK 17 0,0
36º Shineray 14 0,0
37º Chrysler 9 0,0
38º Rely 6 0,0
39º Effa 5 0,0
40º Jinbei 4 0,0

 

3 comments

  1. Antonio Carlos Reply

    Em qualquer mercado onde as vendas de veículos caem, o preço tende a sofrer redução, menos no Brasil. Conclui-se, portanto, que a margem de lucro na venda de automóveis é tão grande, que os custos são facilmente absorvidos pela lucratividade existente.

  2. jorge vicente Reply

    Interessante que as montadoras não baixam os preços, queria entender isso.

  3. Adriano C Gomes Reply

    Quero que afundem mais. Ficam esperando salvamento do governo, não dá mais, seus lucros absurdos são enviados para as matrizes, fora do Brasil, quando tem crise são beneficiados com ajuda que tiram do nosso bolso, e ainda aumentam os preços. Ponham as pastas de baixo do braço e vão TRABALHAR, descobrir novos mercados, países novos ao mercado brasileiro, abaixem os preços e não ficar com “choramingos” colocando a culpa na folha de pagamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todo o conteúdo deste site é propriedade da Autoinforme - Agências de Informação do Automóvel S/C LTDA
É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio.
Para obter autorização da reprodução do conteúdo LIGUE para (11) 5535-6294 | Email:autoinforme@autoinforme.com.br