Conforme Abla, bancos estão liberando crédito, mas atraso das montadoras está prejudicando o investimento

Depois de enfrentar um período de crise por conta da pandemia de covid-19, as locadoras de carro começam a sentir a recuperação conforme o mercado reaquece.

Um dos indicadores desta recuperação, conforme Paulo Miguel Júnior, presidente do Conselho Nacional da Abla, associação que reúne as locadoras, é a retomada da confiança dos bancos em conceder linha de crédito para que o setor invista na renovação das frotas.

“A inadimplência do setor de locação está baixa e os bancos não estão mais receosos em conceder crédito. Muitos bancos reclamam que tem crédito, mas não tem veículo pra ser faturado”, disse o presidente.

Um dos problemas destacados pelo executivo é o atraso das montadoras, que estão demorando de três a seis meses para entregar as demandas.

“Muitas locadoras venderam veículos na pandemia para ter caixa e isso fez com que a frota ficasse menor e desatualizada”, explicou.

Conforme Paulo, a frota das locadoras este ano é de 916 mil veículos contra 997 mil no ano passado. Em 2019, foram faturados 540 mil carros para o setor enquanto este ano foram apenas 236 mil.

A associação divulgou ainda que tem cerca de 150 mil veículos em atraso para serem entregues e por isso, Paulo projeta que até o final do ano o setor deva emplacar 350 mil carros (190 mil a menos que em 2019).